“Acontece que…

…um homem não atinge a condição de Galileu simplesmente por ter sido perseguido; ele também precisa estar certo”.

(Stephen Jay Gould)

Anúncios

caricatura

* estamos em um dos universos possíveis, ele é finito e tem provavelmente o formato cilíndrico (em função da curvatura do espaço sobre si mesmo);

* esse universo surgiu a aproximadamente 15 bilhões de anos, a partir de uma grande explosão inicial apelidada de “Big Bang” e se extinguirá daqui a outros tantos bilhões de anos, em função do esvaimento da matéria e energia nele existente;

* dessa explosão original resultou uma expansão (que ainda continua), em escala inimaginável, e que se concentrou, basicamente, em grandes massas estelares que, por sua vez, se agruparam em 100 bilhões de galáxias;

* uma dessas galáxias é a nossa Via Láctea, que contém 100 bilhões de estrelas;

* nessa galáxia, há 4,6 bilhões de anos, originou-se o nosso sistema solar;

* o sol, uma das 100 bilhões de estrelas da galáxia, é relativamente pequeno (de 5° grandeza como antes foi chamada e, agora, estrela anã), e tem, girando a sua volta, 9 já conhecidos planetas (do grego planetès, vagabundo, errante);

* um desses palnetas é a Terra, o qinto em tamano e distante 150 milhões de quilômetros do Sol;

* na Terra há vida e, até há pouco, supunha-se que só nela;

* estima-se que nosso planeta tenha entre 3 e 30 milhões de espécie de vida diferentes, embora perto de 3 milhões tenham sido classificadas;

* uma dessas espécies é a nossa, em sua forma mais recente (35.ooo anos pra cá) chamada de Homo Sapiens Sapiens;

* a espécie humana tem, no momento, quase 7 bilhões de indivíduos;

* um deles sou eu.

Trecho retirado do livro: “A Escola e o Conhecimento”
(Mário Sérgio Cortella)